Bread King
Buscar no site
0 itens Orçamento

Notícias

Trigo provoca aumento no valor do pão e derivados em cidades da região

Trigo provoca aumento no valor do pão e derivados em cidades da região

O preço de produtos derivados do trigo deve aumentar esta semana em São Carlos e região (SP). O valor do pão de forma e francês no Brasil deve apresentar crescimento de até 12%, motivado pela suspensão da exportação do grão da Argentina, de acordo com dados da fundação Getúlio Vargas (FGV). Para o economista Luis Fernando Paulillo, o preço voltará a cair somente em setembro, quando começa a colheita do trigo no Paraná e no Paraguai.

 

Antonio Cantandor, que é proprietário de uma padaria de São Carlos,  disse que uma das alternativas será procurar por importações de outros países, como o Canadá. “Estou segurando para repassar o valor para o pão, mas está difícil. Apenas neste mês a farinha aumentou de R$ 70 para R$ 100 e uma hora vão ter que repassar para o consumidor”, disse.

 

Segundo a presidente do Sindicato de Panificadores de Araraquara e região (Sipcar), Maria do Carmo Caldeira Rufino, a média atual do quilo do pão é de R$ 7,50, que deve passar para R$ 9 até o final do mês. “Em Araraquara, muitos panificadores tentaram segurar o repasse desses seis primeiros meses, mas com a farinha de trigo cada vez mais cara os donos de empresas precisam começar a repassar o preço do pão ao consumidor, como já ocorreu em alguns derivados”, explicou.

 

Consequências

 

O trigo consumido no Brasil sofreu forte quebra na safra e para garantir o preço para os argentinos o governo adotou uma medida de proteção e proibiu as exportações até o final deste ano.

 

Segundo a FGV, o reajuste de alguns derivados como biscoitos e bolo pronto, acumulado há 12 meses, já pesa no bolso do consumidor com o aumento de até 15%. “Para pessoas que ganham um salário mínimo assim como eu, é difícil, está ficando muito caro”, reclamou o frentista Luiz Antonio Gonçalves.

 

“Não dá pra ficar sem, todo dia tem que ter o pãozinho na mesa, não vejo saída, o pão francês é um hábito dos brasileiros, ainda mais os paulistas”, contou o representante comercial Rodrigo Marcussi.

 

O aposentado Valentim Rodrigues já reduziu o consumo. “Como na minha casa vive eu e minha mulher, compramos apenas dois, porque o preço do pão está caro”, contou.